Tombini e o tal Centro da Meta

TombiniAnúncios críveis são importantes na formação de expectativas. De modo semelhante, anúncios recorrentemente não concretizados geram incerteza e colocam em risco a credibilidade de novos anúncios. Em artigo (pdf) seminal sobre o tema, Taylor reforça ainda que a simples intenção de política econômica não se configura em credibilidade: “Rational individuals need more than mere announcements”.

Passados 4 anos de Tombini no BC, é oportuno fazer o tira-teima comparando a trajetória anunciada de inflação com a observada.

  • Jan/2011, na posse:

Tombini defendeu, em seu primeiro discurso, a ‘convergência’ das metas de inflação para níveis mais baixos, semelhantes a de outros países emergentes (média de 3%).”

  • Mar/2011, inflação de 12 meses em 6,15%:

Tombini: “Os efeitos da política monetária em curso [...] farão, tenho certeza e confiança, convergir a inflação para o centro da meta.”

  • Out/2011, inflação de 12 meses em 6,97%: 

Tombini: “O que dissemos em março deste ano foi que prevíamos inflação no centro da meta em dezembro de 2012.”

  • Set/2012, ainda longe do centro da meta:

Tombini: “A inflação segue em trajetória de convergência para a meta. Tivemos neste momento uma pequena reversão temporária nesse processo”

  • Out/2013, inflação de 12 meses aos 6%:

Tombini: “A inflação está sob controle. Estamos trazendo ela para perto da meta”

  • Dez/2013, ao não cumprir novamente a meta de 4,5%:

Tombini: “Não tem nada de errado com essa meta, ela é alcançável.”

  • Dez/2014, inflação prévia de 12 meses em 6,56%:

Tombini: “Nossa meta é 4,5%. Nós vamos trazer essa meta nesse horizonte relevante para a política monetária em 2016.”

________________________

Resumindo: Apesar da repetida retórica, não se viu convergência em 2011, 2012, 2013, ou em 2014. Na prática a inflação vem namorando o teto da meta. Centro da meta só em 2016, ou quem sabe, em 2017…

ipca ultimos anos

Governo, Inflação, Macroeconomia | Comente!

Microdados (brasileiros!) de Saúde

Excelente notícia para quem trabalha com dados da saúde. Acaba de sair a primeiríssima edição da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2013), uma parceria do IBGE com a Fiocruz.

pns 2013

“O questionário [...] abrange perguntas sobre as características do domicílio e a situação socioeconômica e de saúde de todos os moradores. O questionário individual é respondido por um morador de 18 anos ou mais, selecionado entre todos os residentes adultos do domicílio e focaliza morbidade e estilos de vida.

Para este indivíduo foram feitas aferições de peso, altura, circunferência da cintura e pressão arterial e exames laboratoriais para caracterizar o perfil lipídico, o nível de glicemia no sangue e determinar o teor de sódio na urina.”

No meu caso, que estou mexendo com índices antropométricos, a pesquisa vem em boa hora. Os microdados já estão disponíveis!

Pesquisa, Saúde | 2 Comentários

Gary Becker além da academia

gary beckerCoisas que aprendi sobre Gary Becker (Nobel 1992) nos últimos dias: Becker foi aluno de Milton Friedman (Nobel 1976), amigo próximo de James Heckman (Nobel 2000) e orientador de Rodrigo Soares (top 1 do RePEc Brasil). Ele também praticava handebol e adorava uma praia.

Descobri isso lendo um interessante texto do Heckman que traz notas privadas sobre Becker (dica do Emazoel). O texto mostra não só o lado acadêmico mas também o lado descontraído do economista.

Outra publicação legal e bem recente é o artigo (pdf) do Rodrigo Soares com as contribuições de Becker em Economia da Saúde. O artigo irá aparecer na edição inaugural do Journal of Demographic Economics.

Nobel, Saúde | 5 Comentários

Tarifa em n-partes

Porta dos Fundos dando aula prática de como extrair o excedente do consumidor. Por aí vê-se a que ponto pode chegar a discriminação de preços…

Ao final do vídeo, ocorre algo muito comum em problemas de informação assimétrica e moral hazard, o agente de tipo “2″ tentando se passar pelo de tipo “1″.

Humor, Microeconomia, Vídeo | 2 Comentários

Manifesto à ANPEC

Com base na enorme e legítima insatisfação por parte dos candidatos da ANPEC neste ano, aí está um manifesto pedindo mais seriedade e transparência à organização do Exame. O texto foi escrito levando em conta as principais demandas dos candidatos no grupo ANPEC.

Quem quiser aderir ao manifesto, me avise mandando um “UP”. Aos poucos, vou adicionar os nomes. Pretendo enviar à ANPEC ainda nesta semana.

ANPEC | 3 Comentários

ANPEC 2015: Exame foi um fiasco

Faz algum tempo que acompanho as provas de seleção ao mestrado/doutorado da ANPEC. Esse ano, ao que tudo indica, o Exame fica marcado como o pior da história. Explico o porquê.

coordenação do Exame acaba de notificar os candidatos de que houve erros sistemáticos na leitura dos cartões de respostas — o que acarretará mudanças na classificação dos candidatos:

comunicado anpec

A ANPEC teve 39 dias, após a realização das provas, para checar o sistema e a leitura dos gabaritos. Agora, que praticamente todos os centros fizeram os convites aos aprovados, a organização solta esse infeliz comunicado.

Tudo isso é muito ruim. Principalmente aos candidatos, que pagam uma taxa de inscrição cara e se dedicam meses (ou anos) para fazer as provas. Veja como são as coisas: o candidato se prepara muito para não ter seu erro duplamente punido (já que uma errada anula uma certa); o Exame, no entanto, parece não ter o mesmo cuidado.

Será vergonhoso se candidatos forem ‘desconvidados’ pelos centros que desejavam. Será pior se a coordenação do Exame não aprender com os erros.
________________

P.S: como é costume, o Exame deste ano também foi marcado por um alto número de itens falhos, o equivalente a 4,2 pontos (6 itens com alteração de gabarito, 5 itens anulados e 2 questões abertas anuladas). Acima portanto da média histórica (aqui o gráfico atualizado).

ANPEC | 7 Comentários

Dicas para aprender LaTeX

A linguagem \LaTeX  é altamente recomendada para qualquer trabalho acadêmico que se for fazer. Para quem não conhece, \LaTeX é (mais que) um substituto sofisticado do Word. As vantagens são diversas. Seja pela agilidade em escrever símbolos e equações, ou pela praticidade em gerenciar a bibliografia. Os estilos dos trabalhos também podem ser facilmente alterados ao sabor da necessidade. Se o objetivo é escrever usando a ABNT, por exemplo, alguns comandos são suficientes para isso.

Aí vão algumas dicas para quem quiser dar o pontapé inicial:

Para instalar

A dica é seguir um tutorial da instalação passo a passo, como este (pdf) feito pelo Murilo (UTFPR). Digo isso porque muitos desistem de aprender a linguagem por conta de complicações já na hora de instalar. O tutorial do Murilo é bem didático e ele disponibiliza neste link todos os programas necessários num único arquivo .zip.

Outra possibilidade

Não precisa instalar nada se não quiser. Isto graças ao ShareLaTeX, serviço online (gratuito em sua versão padrão) que contém toda a documentação e packages do \LaTeX na nuvem. É bem simples, basta fazer o registro com nome e email e já pode começar a usar. O aplicativo ainda tem a vantagem de poder sincronizar seu arquivo .tex com o seu orientador.

print Share LateX
ShareLaTeX

Vídeo-aulas e Tutoriais

Para quem está começando do zero, a dica é assistir a algumas vídeo-aulas no Youtube até se familiarizar com a linguagem. As aulas do Ray Fan são recomendadas. Consultar um manual (este e este, por exemplo) também ajuda.

Academia | 2 Comentários

A Ordem do Progresso atualizado

a ordem do progressoEm boa hora, saiu uma nova edição do livro A Ordem do Progresso (dica do Pedro). Desde que foi lançado, há 25 anos, o livro é referência obrigatória em Economia Brasileira, em especial para quem presta a prova da Anpec, já que a banca tem tradição de pegar muitos itens de lá.

Na atualização foi incluído o período pós 89 chegando até os anos recentes. Ao blog, Marcelo de Paiva Abreu enviou a Introdução (pdf) do livro, com os detalhes das mudanças.

ANPEC, Leitura | 2 Comentários