O mercado de trabalho norte-americano nesta e em outras recessões

A recuperação será em U, não em V

O gráfico acima foi retirado do último relatório do mercado de trabalho norte-americano. O eixo horizontal está em meses. O eixo vertical é uma comparação entre o nível de emprego não-agrícola em um dado mês e o nível de emprego não-agrícola no início de cada recessão. 

Olhemos para a linha/situação preta da última recessão. O mercado de trabalho americano não melhorou muito em sua totalidade nos últimos seis meses. Há alguma chance que ele pode estar começando a melhorar, mas é difícil ter certeza disso.

A recuperação, pelo menos no mercado de trabalho, está parada nos últimos nove meses. A população em idade ativa continuou a crescer ao longo desse tempo, tão pouca mudança no número de trabalhadores empregados significa portanto que o mercado de trabalho americano deteriorou-se.

algumas razões para pensar que a situação está começando a melhorar de novo. Os preços das ações estão subindo e os gastos dos consumidores voltaram a aumentar. Mas mesmo se acreditarmos nessa história, o mercado de trabalho americano continua a ter um longo, longo caminho – lê-se anos – até voltar a ser saudável.

This entry was posted in Mercado de Trabalho, PIB. Bookmark the permalink.

One Response to O mercado de trabalho norte-americano nesta e em outras recessões

  1. Pingback: A quantas (des)anda o mercado de trabalho norte-americano « Prosa Econômica

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *