O Centro de Gravidade Econômico

Clique na figura para ver a animação. Representa o centro de gravidade econômico desde 1980 (pontos pretos) e projeções (pontos vermelhos) até 2049, em intervalos de 3 anos.

Professor Danny Quah, do Departamento de Economia da London School, publicou recentemente um artigo mostrando o comportamento dinâmico da distribuição espacial da atividade econômica mundial. A localização média da atividade econômica levando em conta o PIB foi chamada de centro de gravidade econômico da Terra.

Na década de 80 o centro de gravidade da economia mundial estava no meio das águas do Atlântico. Ao longo do tempo, com o crescimento da Índia e do Leste Asiático o centro de gravidade foi deslocando-se para o Oriente. Coincidência ou não, o centro de gravidade econômico é hoje no norte da África, centro também de uma profunda revolução social e política.

A projeção para os próximos anos é que o centro de gravidade da economia continue a deslocar-se para leste, até situar-se na China em 2049. Em termos de superfície do planeta, significa um deslocamento de 9.300 km (1,5 vezes o tamanho do raio da Terra) do centro econômico de gravidade no período de 1980–2050.

This entry was posted in PIB. Bookmark the permalink.

9 Responses to O Centro de Gravidade Econômico

  1. @maxmiliano says:

    Que doido! (como o estudo econômico é bonito hem)
    1) Porque do nome centro de gravidade econômica, e qual a razão da palavra “gravidade” nesse contexto?
    2) Quais as razões desse centro de gravidade econômica estar leste africano?
    3) Haveria como saber ou fazer um centro de gravidade economica no brasil? e qual seria essa regiao?

    Abração adriano

    • Olá Max! A termo escolhido por Danny é mais uma analogia à lógica da física. Ele considerou a posição de centenas de pontos do planeta justamente para avaliar a dinâmica espacial da distribuição da renda.
      A localização exata do centro de gravidade não tem uma relação direta com o local, visto que o centro de gravidade econômico é apenas a localização média da atividade econômica. A interpretação do centro vem como um equilíbrio de forças… Reparou que na década de 80, o centro era no Oceano Atlântico? Isto porque o Ocidente (América e Europa) ditavam os rumos da economia. Hoje, o centro de gravidade na África Setentrional reflete cada vez mais o crescimento da China e Índia na participação do Pib mundial.
      Com relação a um centro de gravidade economico para o Brasil, eu arriscaria a região sudeste, mas considero que é um bom tema para pesquisa para checar isso…
      Abraço
      Adriano.

  2. Anonymous says:

    Parabéns Adriano pelo Post.Como sempre,muito bem escrito e argumentado.Pena que não to acompanhando vc’s no Twitter (sem tempo).O blog tá show de bolaaa!!Parabens a todos.

    Bjoss

  3. Ikari says:

    Acredito que se utilizou o termo “gravidade” para, além da histórica referência da economia à física newtoniana, para enfatizar que é o local para onde tudo converge. Afinal, um centro gravitacional é o ponto onde a atração é mais forte.

    Sobre o ponto atual, talvez seja devido às rotas comerciais do continente africano com o resto do mundo ocidental (Europa, Americas do Norte e Latina), sobretudo de petróleo (e “um pouco” de pedras preciosas).
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:OPEC.svg

    Sobre uma aplicação ao caso brasileiro, deixo essa para o próprio Adriano (além de confirmação/crítica do que expus aqui)! hehehhe =P

    Abs!

  4. Pingback: Pais, pressionam demais? « Prosa Econômica

  5. Pingback: Facebook, que nada! Apresentamos a rede social dos nerds « Prosa Econômica

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *