Osamafolia: os riscos de retaliação

O que acontece quando o líder de um grupo terrorista é morto? Muitos comemoram, saem pelas ruas de Capitão América, e voltam a pensar “Yes! We can!”. Mas, e por parte do grupo terrorista, o grupo torna-se mais violento impulsionado por um desejo de vingança, ou comete menos atrocidades? Esse foi o tema de uma pesquisa de Matthew Dickenson da Universidade de Houston. O estudo olhou para oito conhecidos grupos terroristas que passaram por múltiplas sucessões de liderança.

O autor analisou os efeitos da morte de um líder terrorista por grupos: o nível 1 refere-se aos líderes absolutos e/ou fundadores da organização; nível 2 são aqueles subordinados ao nível 1, por exemplo, políticos e militares e o nível 3 é composto por líderes que têm influência sobre apenas uma parte do grupo.

Abaixo, os resultados.

i) Transições de liderança geralmente causam um aumento na violência nos três a seis meses subsequentes;
ii) A morte de elementos do nível 2 ou 3 são particularmente suscetíveis de causar o aumento da violência;
iii) A morte de líderes do nível 1, no entanto, resultou em uma queda da violência.

Até aqui, iii) chega a ser confortante.