A internet como centro de vendas e compras

Um fenômeno recente na história do comércio é a utilização da internet na compra e venda de bens e serviços. Seja pela facilidade, praticidade ou até mesmo promoções, o e-commerce ganha, a cada dia, mais agentes que ofertam e demandam produtos na rede.

No sentido de analisar esse mercado, o Ipea publicou hoje um estudo sobre as vendas on-line no Brasil. O Comunicado do Ipea n° 95,  Vendas on-line no Brasil: uma análise do perfil dos usuários e da oferta pelo setor de comércio, analisa características da oferta e demanda do comércio eletrônico.

Considerando a demanda, o estudo faz uma análise do perfil dos compradores de bens e serviços pela internet. Para tanto, foi estimado um modelo de regressão logística, logit, de forma a estimar quais fatores determinam a probabilidade de uma pessoa comprar algo pela internet. A partir dos dados obtidos da TIC Domicílios 2009, foram incluídas no modelo variáveis de região geográfica, classe econômica, sexo, escolaridade, frequência de uso da internet, e de redes sociais, entre outras.

Os resultados são interessantes. O estudo indica que homens são mais propensos a compras pela internet. Além disso, pessoas mais velhas, com maior nível de escolaridade, que possuem acesso à internet em casa, e que possuem maior habilidade do uso da internet (se utilizam emails com arquivos anexos ou se utilizam a tecnologia VoIP) possuem uma maior probabilidade de comprar bens e serviços pela internet. Um resultado interessante foi a não significância da utilização de redes sociais. Segundo o comunicado, esse resultado poder ser explicado pela grande participação de jovens e adolescentes nas redes sociais.

Do lado da oferta, o estudo faz uma avaliação da evolução do e-commerce no setor varejista no país. Segundo o comunicado, embora a taxa de crescimento do número de empresas que vendem produtos pela internet seja elevada, a parcela que elas representam em relação ao setor varejista como um todo ainda é muito pequeno. Cerca de apenas 0,4% das empresas varejistas vendem pela internet.

This entry was posted in Internet. Bookmark the permalink.

2 Responses to A internet como centro de vendas e compras

  1. Júlia says:

    Vinícios sorrrry minha ignorancia o que vocce quis dizer com

    “a não significância da utilização de redes sociais.” ???

    • Vinícios says:

      Olá Júlia,
      As redes sociais apresentam muitos anúncios e propagandas, o que, a princípio, poderia indicar que pessoas que utilizam tais redes são mais propensas a comprarem pela internet. No entanto, o estudo aponta que a utilização de redes sociais não é estatisticamente significativa na determinação da probabilidade de comprar pela internet. Em outras palavras, o dados não sugerem que exista uma relação entre utilizar redes sociais e comprar pela internet.
      Espero ter ajudado, hehe
      Obrigado pela participação e desculpe a demora em responder…
      Até

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *