Ipea – comentário anônimo

Recebi ontem esse comentário no post “Otimismo para inglês ver”:

Meu caro Adriano,
Trabalho no IPEA-Brasília. Essa pesquisa é uma daquelas coisas do Pokemón para se promover na midia. Os técnicos criticam muito o sentido, a validade e até o custo dessa pesquisa. Não vale a pena vc perder tempo com isso. Sinceramente,
Anônimo.

Estou muito honrado pelo comentário. Aqui no blog sempre comentamos as novas pesquisas do Ipea. Meu post não foi exatamente uma crítica, enquanto escrevia pensei mesmo em apontar um fato curioso da pesquisa.

Aproveitando que você tocou no assunto do papel do Ipea, muitas vezes fico com a impressão de que os temas das pesquisas são escolhidos para servir de propaganda ao governo. Não é sempre, de vez em quando aparece alguma pesquisa de alerta ao governo, como por exemplo a recente pesquisa dos aeroportos. Lembro que assim que a pesquisa saiu, uma semana depois o governo já negociava a privatização dos principais aeroportos brasileiros.

Seria adorável, se o Ipea, como instituição autônoma, fosse mais audacioso nos temas das pesquisas, está em falta uma instituição de peso que ajude a fiscalizar os projetos do governo.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

3 Responses to Ipea – comentário anônimo

  1. Anonymous says:

    Meu caro Adriano,
    Eu acho que não soube me explicar direito. Os técnicos sérios continuam produzindo e publicando seus trabalhos com liberdade e autonomia. O problema mesmo é que o Pokémon escolhe divulgar os trabalhos que estão de acordo com as suas baboseiras. ( as vezes ele encomenda trabalhos que são severamente criticados internamente, mas que ele divulga de qq forma)
    Mas se vc olhar a produção total do IPEA- e não apenas a divulgada na mídia- verá que os trabalhos bons seguem sendo feitos. Sinceramente,
    Anônimo.

  2. Pingback: Ipea – comentário anônimo Parte 2 « Prosa Econômica

  3. Pingback: Otimismo com cautela « Prosa Econômica

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *