Carga Tributária

Claro que a política tributária tem grande influência sobre a desigualdade de renda. A progressividade do imposto de renda, por exemplo, costuma ser critério consagrado teoricamente como justo: pela progressividade, extraindo mais imposto de quem tem mais capacidade de contribuir.

Mas, ao menos no Brasil, esse critério não é adotado pelo sistema tributário como um todo. Nos últimos anos vê-se não só o aumento fora do comum da carga tributária, mas também a intrigante transferência de renda dos mais pobres para os mais ricos, ao manter alta a regressividade do sistema tributário.

De fato, o gráfico abaixo, vindo de recente relatório (pdf) do Alex Cobham (via Branko Milanovic), mostra com dados da POF a alta disposição brasileira de confiar mais nos impostos indiretos – modelo que costuma intensificar a desigualdade. Repare nas escalas dos gráficos. O primeiro painel mostra o impacto progressivo, mas pequeno de impostos diretos, já o segundo painel traz o enorme impacto regressivo dos impostos indiretos. Dada a diferença de tamanho dos efeitos, ficamos com um resultado regressivo (terceiro painel) do sistema tributário no total.

impostos diretos e indiretos Brasil

This entry was posted in Desigualdade, Pesquisa. Bookmark the permalink.

3 Responses to Carga Tributária

  1. Jorge Browne says:

    O que é realmente interessante é que quem mais reclama é quem menos paga imposto; praticamente a carga norteamericana, mas se estivessem lá provavelmente pagariam mais, ou seja, quem reclama aqui não sabe a sorte que tem…
    O IPEA já tratou do tema: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1735

  2. Wilson Sampaio says:

    É uma punição aos empregadores desse pais pagarem tantos impostos .Eu gostaria de saber o que é necessário para conseguirmos fazer um imposto único.

    Att;

    Wilson Sampaio

    Consultor Técnico de Software De Gestão da SBG.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *