Skip to content

Banco Central surpreende em decisão da Selic

agosto 31, 2011

Ao contrário do que se esperava, o Copom decidiu agora há pouco reduzir a taxa Selic em meio ponto percentual. Eis o comunicado do BC:

O Copom decidiu reduzir a taxa Selic para 12,00% a.a., sem viés, por cinco votos a favor e dois votos pela manutenção da taxa Selic em 12,50% a.a. Reavaliando o cenário internacional, o Copom considera que houve substancial deterioração, consubstanciada, por exemplo, em reduções generalizadas e de grande magnitude nas projeções de crescimento para os principais blocos econômicos. O Comitê entende que aumentaram as chances de que restrições às quais hoje estão expostas diversas economias maduras se prolonguem por um período de tempo maior do que o antecipado. Nota ainda que, nessas economias, parece limitado o espaço para utilização de política monetária e prevalece um cenário de restrição fiscal. Dessa forma, o Comitê avalia que o cenário internacional manifesta viés desinflacionário no horizonte relevante.

Para o Copom, a transmissão dos desenvolvimentos externos para a economia brasileira pode se materializar por intermédio de diversos canais, entre outros, redução da corrente de comércio, moderação do fluxo de investimentos, condições de crédito mais restritivas e piora no sentimento de consumidores e empresários. O Comitê entende que a complexidade que cerca o ambiente internacional contribuirá para intensificar e acelerar o processo em curso de moderação da atividade doméstica, que já se manifesta, por exemplo, no recuo das projeções para o crescimento da economia brasileira. Dessa forma, no horizonte relevante, o balanço de riscos para a inflação se torna mais favorável. A propósito, também aponta nessa direção a revisão do cenário para a política fiscal.

Nesse contexto, o Copom entende que, ao tempestivamente mitigar os efeitos vindos de um ambiente global mais restritivo, um ajuste moderado no nível da taxa básica é consistente com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012.

O Comitê irá monitorar atentamente a evolução do ambiente macroeconômico e os desdobramentos do cenário internacional para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária.

Esta foi uma das reuniões em que o Banco Central foi mais pressionado a reduzir os juros e, após esta decisão, fica patente que o BC cedeu às pressões do governo. Desde que o governo elevou na segunda-feira em R$ 10 bilhões a meta de superávit primário, os ministros da área econômica e a própria presidente vem dizendo que estamos num bom momento de redução da Selic, não mostrando disposição de renunciar mais de crescimento para cuidar da inflação (por sinal, o IPCA acumulado de 12 meses está em 6,87%).

A dúvida que resta é se agora é de fato o momento certo para começar um afrouxamento da política de juros, uma vez que o governo não mostra preparar o terreno para isto. Não se vê mudança contundente no regime fiscal, a própria ministra do Planejamento já disse dias atrás que não há espaço para aperto fiscal, ao contrário disso, o governo mantém um enorme orçamento fiscal paralelo junto ao BNDES; a arrecadação federal continua quebrando recordes, cresceu no primeiro semestre o triplo do PIB e os gastos públicos, como têm sido visto, acompanham a arrecadação.

É estranho que, nos últimos dias, o governo Dilma parece ter abdicado da tese de que é preciso elevar os gastos públicos para garantir o investimento e o crescimento econômico. O ministro da Fazenda está dizendo exatamente o contrário: menos dívida pública e juro menor dará mais vias de investimento. O caminho pregado é correto, resta saber se a parte que cabe ao quadro fiscal – diminuir despesas correntes, elevar superávit primário e redução dos gastos federais – será de fato efetivada, caso contrário teremos novos problemas com a inflação em breve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s