Skip to content

Dois diferentes Brasis: Copom e mercado divergem sobre inflação

outubro 20, 2011

O Copom anunciou ontem à noite (dia 19) o corte de mais 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros, para 11,5% ao ano. De acordo com as estimativas de mercado, deveremos ter na próxima reunião, ao final de novembro, outra redução de igual magnitude, com a Selic encerrando 2011 em 11%.

Com base nos últimos comunicados do Comitê, o cenário traçado pelo Banco Central diverge significativamente das projeções de mercado para o IPCA. No último Relatório de Inflação, divulgado em setembro, podemos destacar o seguinte trecho do sumário executivo:

“O Copom entende que, ao tempestivamente mitigar os efeitos vindos de um ambiente global mais restritivo, ajustes moderados no nível da taxa básica são consistentes com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012”.

A mensagem é praticamente a mesma do comunicado do BC após decidir cortar a Selic em 0,5 ponto percentual! Ou seja, o Comitê acredita, ou pelo menos quer fazer acreditar, que a meta de 4,5% para o IPCA do próximo ano será alcançada.

No entanto, não é essa a trajetória que os agentes têm traçado. O Relatório Focus, publicação semanal do BC com as estimativas de mercado, mostrou na última segunda-feira (dia 17) a sétima revisão consecutiva para cima para o índice oficial de inflação. Segundo essas projeções, o IPCA deve encerrar 2012 com alta de 5,61%, mais próximo, portanto, do teto do que do centro da meta.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s