Skip to content

Calouros, pay attention! As 3 mentiras que te contaram no bar da esquina

março 21, 2012

Início do ano letivo, escrevo esse post diretamente aos calouros. Em geral, os calouros entram na faculdade meio – pra não dizer totalmente – perdidos. Também pudera, é uma nova fase da vida, o horário, professores, colegas, o ritmo, tudo é diferente. Por isso, separei aqui 3 mentiras que rotineiramente escutei por aí e gostaria de repassá-las. Tenho certeza que outros veteranos terão outras sugestões, peço então, que fiquem à vontade para dizê-las nos comentários.

Mentira 1#: “Bixo, desencana, vá procurar um estágio.”

Hoje em dia existe uma ânsia sem precedentes de se fazer estágio, não tanto pela necessidade do dinheiro, mas sim para não ficar atrás dos colegas. Assim que entrei na faculdade, lembro do professor de introdução à economia dizer para termos paciência na procura por estágio. Ele dizia que o máximo que conseguiríamos de cara seria trabalhar em algum supermercado ou em algum banco fazendo serviço de xerox ou mexendo em programas básicos do windows.

Outro dia assisti uma palestra do Professor Eduardo Giannetti, que foi ainda mais enfático, disse que o estágio é um absurdo brasileiro, não existe em países desenvolvidos, e que o período da graduação passa rápido demais para perder tempo com outras atividades.

É claro, é preciso reconhecer que existem muitas exceções. Muitos procuram estágio porque realmente precisam, e sabendo que o tempo de estudo fica reduzido, aproveitam cada minuto livre para estudar e conseguem ótimos resultados acadêmicos. Vide o caso do Dejanir, que hoje está no MIT.

No entanto, vale dizer também que as faculdades estão cientes dessas necessidades e cada vez mais vêm fornecendo bolsas de pesquisa, monitorias e até mesmo estágios em pesquisa, aos alunos esforçados que têm interesse em dar os primeiros passos acadêmicos. É uma questão de vontade e de saber agarrar as oportunidades que sempre surgem àqueles que se dedicam.

Ainda nesta semana colocarei outro post com a segunda parte.

6 Comentários leave one →
  1. março 21, 2012 8:39 am

    Estágio no primeiro ano de fato é ridículo… mas no Brasil também faz-se graduação à noite, então…

  2. Camila permalink
    março 24, 2012 7:37 pm

    Discordo plenamente…
    Só consegui definir uma área de atuação, um tema para TCC, entender/guardar melhor como alguns conceitos e entender como funciona a profissão na prática graças ao estágio. Recomendo a todos e acredito que comecei tarde, deveria ter começado mais ou menos no 3o período, para aproveitar ainda mais o que o mercado tinha a oferecer.

    Mas é lógico que precisa ser um BOM estágio, que acrescente na formação. O exposto acima provavelmente advém de estágios medíocres de operador de fotocopiadora, que, infelizmente, são a maioria. E também depende muito da área.

Trackbacks

  1. Mentira 2#: “Assistir aula, pra quê? É besteira.” « Prosa Econômica
  2. Os conselhos do Prof. Eduardo Giannetti « Prosa Econômica
  3. Top Five Prosa Econômica « Prosa Econômica
  4. “Estudar não leva a lugar algum”. Pois é, ainda tem quem fale isso. « Prosa Econômica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s