Skip to content

Comércio e Produtividade: um embate Dilma vs FHC

julho 13, 2012

O debate de que um possível processo de desindustrialização brasileiro estaria em curso tem gerado muitas discussões acerca da política comercial ideal a ser adotada. Nessa semana, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou as medidas protecionistas adotadas pelo governo de Dilma Rousseff para evitar a desindustrialização. Segundo ele, a proteção comercial não é o caminho para o aumento da competitividade da indústria brasileira, pois “em vez de estimular a produtividade, protege a baixa produtividade”.

De fato, a literatura de comércio internacional apresenta vários trabalhos que destacam os benefícios do livre comércio. Existem trabalhos que abordam os efeitos do comércio sobre a poluição, sobre a desigualdade salarial, sobre os preços, o produto, entre outros. Dentre esses estudos destacam-se aqueles que relacionam o comércio e produtividade. Mais recentemente, o trabalho de Corcos et al (2011) apresenta uma nova análise dos efeitos já conhecidos do comércio sobre a produtividade industrial, o de que a liberalização de comércio, ao provocar a seleção natural das empresas mais produtivas, geram ganhos de produtividade substanciais.

A ideia por trás desse resultado é a combinação da competição gerada pelas importações e do acesso a novos mercados pelas exportações. Por um lado, reduções dos custos de comercialização, provocam uma maior entrada de produtos estrangeiros no mercado interno, levando a reduções nos preços dos bens e permitindo uma maior variedade de produtos à disposição dos consumidores, mas reduzindo os lucros das empresas domésticas. Por outro lado, algumas empresas terão acesso ao mercado externo, auferindo lucros adicionais. No entanto, apenas as empresas mais eficientes serão capazes de exportar. Isso acontece por causa dos custos de comercialização (custos de transporte, barreiras tarifárias, institucionais ou até culturais). Apenas as empresas mais produtivas são capazes de cobrir esses custos e auferirem lucros adicionais no mercado internacional.

Nesse sentido, a liberalização do comércio provoca uma divisão das empresas domésticas em três grupos. As empresas menos produtivas são forçadas a sair do mercado doméstico, em função da competição com os produtos estrangeiros. As empresas mais produtivas são capazes de compensar diminuições dos lucros no mercado doméstico com vendas a mercados estrangeiros, aumentando seu market share. Finalmente, empresas com níveis intermediários de produtividade, conseguem se manter no mercado doméstico, mas não são capazes de exportar seus produtos.

Assim, como o comércio internacional elimina as empresas com baixa eficiência, a produtividade média cresce a partir da realocação dos recursos das empresas menos produtivas para as mais produtivas. Mas é claro que, como ocorre uma redução dos preços, do Mark-up e consequentemente dos lucros das empresas domésticas, além do fato de que algumas empresas (menos eficientes) não sobreviverão à liberalização, o lobby em favor de políticas protecionistas é forte.

2 Comentários leave one →
  1. Capitão Nascimento permalink
    julho 13, 2012 2:46 pm

    Reblogged this on Blog do Capitão and commented:
    Ele qdo assumiu a presidencia abandonou todos os seus principios e mandou queimar todos os seu livros e artigos publicados…ela colocou pratica tudo q aprendeu como economista e manteve intactos todos os seus principios.

  2. viviane permalink
    julho 15, 2012 9:19 am

    Chega ser cômico o Senhor Fernando Henrique Cardoso, sem comentários acho que ele esqueceu seu passado como Presidente”Como dizem os populares é melhor falar da vida alheia do que da sua né”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s