Skip to content

Túnel do Tempo: Os preços de 10 anos atrás

janeiro 25, 2013

O meu amigo Alexandre Donatti me enviou estes dois panfletos com ofertas de abril de 2002, época que muitos de nós nem sonhávamos em fazer Economia. Naquela época, para mim pelo menos, “fazer economia” se restringia a ir ao mercado e comprar o que fosse mais barato.

panfletos

Nostalgias à parte, o tempo passou e os preços subiram. Subiram quanto? Descobri usando o Ipeadata que de abril de 2002 para cá, o IPCA teve alta de cerca de 80% na categoria Alimentos e Bebidas (vide gráfico).

Agora, como foi a variação de cada produto no preço da etiqueta? Comparando com os preços do Pão de Açúcar de hoje encontrei esses resultados:

tabela cotacoes precos

É, o preço dos produtos listados subiram bem acima da média. Parte dessa alta pode ser atribuída à escolha do supermercado para comparação. O Pão de Açúcar vem praticando preços bastante acima dos outros hipermercados. O fato de Extra e Pão de Açúcar participarem do mesmo Grupo torna as coisas mais difíceis ao consumidor. No Rio, por exemplo, a dupla domina em muitos bairros da Zona Sul, em ruas importantes é como se nem houvesse concorrência.

O aumento da concentração de mercado de produtos industrializados é outro fator que ajuda a explicar a variação de preços encontrada. De 2002 para cá, tivemos uma série de fusões, aquisições e etc. Os exemplos são muitos: a Ambev é o caso clássico, depois ainda tivemos Sadia + Perdigão, Garoto + Nestlé, Hersheys + Bauducco e Del Valle + Suco Mais + Coca. O argumento dessas empresas que se unem sempre é de corte de custos. Na prática isso até acontece, o que não significa que os preços finais fiquem menores.

4 Comentários leave one →
  1. André permalink
    janeiro 25, 2013 12:44 pm

    De acordo com a microeconomia clássica esses itens listados são todos bens inferiores, com exceção da cerveja (apesar da skol ser a mais vagabundinha do mercado). Seria interessante fazer uma lista dos bens normais e ver de que forma eles variaram. De qualquer forma, muito interessante o post.

    • Rodrigo permalink
      fevereiro 9, 2013 4:48 pm

      Bens inferiores, com o aumento da renda dos indivíduos eles deveriam consumir menos desses produtos.

      Dessa forma, a demanda por eles deveria diminuir com o tempo. ( supondo que a renda aumentou nesses 10 anos).
      Logo, é esperado que o aumento do preço nesses produtos seja menor que o aumento dos preços nos “bens normais”.

      Será que não é possivel uma que tenhamos uma manipulação do IPCA?

  2. gustavo permalink
    janeiro 25, 2013 2:49 pm

    na realidade, extra e pao de acucar sempre foram o mesmo grupo. ademais, o extra foi uma criação do pao de acucar para atuar no segmento de hipermercados a partir do fim dos anos 80 inicio dos anos 90.

    • janeiro 25, 2013 3:26 pm

      Você está certo. Agradeço por me corrigir, já ajustei.
      abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s